Quatro homens são presos suspeitos de roubar caminhão de loja de móveis em Itaquaquecetuba

Nesta quarta- feira (19), três homens suspeitos de roubar a carga de um caminhão de uma loja de móveis, em São Paulo, foram presos na favela da Tubulação, em Itaquaquecetuba.

Os móveis estavam escondidos no Jardim Monte Belo, também na cidade de Itaquaquecetuba, onde outro suspeito foi preso.

A polícia encontrou o caminhão da loja vazio depois de abordar três homens em atitude suspeita. Eles saíram em alta velocidade em um carro por uma rua da Favela da Tubulação. De acordo com tenente da PM Marco Aurélio dos Santos, na hora da abordagem, os suspeitos não souberam explicar sobre a origem das notas fiscais de móveis na cidade de Itaquaquecetuba.

“Nós encontramos as notas fiscais de uma loja de móveis e a chave de um caminhão. Quando questionamos os ocupantes do carro eles não souberam explicar. Ao retornarmos à rua onde eles saíram, encontramos o caminhão abandonado”, explica.

Segundo a polícia, os suspeitos teriam confessado que roubaram o caminhão carregado no Jardim das Oliveiras, em São Paulo. Depois do roubo, eles levaram a carga para Itaquaquecetuba. Os suspeitos ainda informaram onde descarregaram os móveis.



A carga formada por sofás, mesas, cadeiras e muitos móveis desmontados estava espalhada pelos cômodos de uma casa no Jardim Monte Belo. Um quarto homem, que cuidava da mercadoria, também foi detido.

O empresário Genivaldo de Brito, dono do caminhão, foi avisado e, com a ajuda de dois funcionários, guardou a mercadoria. Brito ainda não contabilizou os prejuízos. “Tenho que retirar a mercadoria e conferir a nota para termos uma noção se está faltando alguma coisa. Fiquei com receio de os assaltantes terem batido e danificado meu caminhão.”

Na hora da prisão, os suspeitos também estavam sem o documento do carro. Segundo a perícia, há indícios de adulteração de chassi e na placa. O carro foi apreendido e a polícia não sabe quem é o dono. Os quatro homens detidos foram levados à delegacia do município e vão responder por roubo. Eles podem pegar cinco a dez anos de prisão.

Fonte: G1





Deixe seu comentário